quarta-feira, 6 de julho de 2016

UM TERRORISTA NO BRASIL: Terrorista sírio é procurado no Brasil, diz ministro da Casa Civil


Ex-preso em Cuba, Deyab teria chegado ao Brasil há três semanas - Reprodução

 O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, confirmou na terça-feira que o governo brasileiro procura o terrorista sírio Jihad Ahmad Deyab, ex-presidiário de Guantánamo, em Cuba, que teria saído do Uruguai para o Brasil há três semanas. Deyab estava como refugiado em Montevidéu desde dezembro de 2014. Ele atuou em operações terroristas da al-Qaeda na África e foi recrutador do grupo na Europa.

De acordo com um comunicado de alerta da Avianca, do último dia 1º, com base em informações da Divisão de Antiterrorismo da Polícia Federal, a presença de Deyab no Brasil deve ser informada "imediatamente" à PF. A companhia aérea afirma ainda que o procurado, de 45 anos, tem dificuldades de locomoção e usa muletas.

Padilha ressaltou que o serviço de inteligência procura não só Deyab, mas também outras pessoas que possam ser uma ameaça ao país, especialmente agora, a um mês da Olimpíada.

Em visita ontem ao Rio, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, afirmou que o trabalho de inteligência dos órgãos de segurança do Brasil aponta que não há probabilidade de ataques durante a Olimpíada. Segundo ele, a possibilidade de ações terroristas sempre existe. Moraes, no entanto, ressaltou que o Brasil está preparado para conter qualquer ameaça.

— Não temos probabilidade de evento terrorista. A possibilidade sempre existe. De toda forma, trabalhamos como se houvesse a probabilidade — afirmou Moraes.

ENTRADA BARRADA TRÊS VEZES

O ministro do Interior do Uruguai, Eduardo Bonomi, afirmou que Deyab não violou a lei ao partir para o Brasil. Segundo ele, o Uruguai nunca aceitou o pedido dos Estados Unidos de obrigar os refugiados a permanecerem no país por dois anos:

— Se as autoridades do Brasil não o receberem legalmente, podem devolvê-lo ao Uruguai. Mas esse é um problema do Brasil.

Uma fonte da PF contou que o ex-detento já havia tentado entrar no país três vezes, mas fora barrado porque seu nome consta em bancos de dados internacionais como envolvido em terrorismo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...